Posts Tagged 'informação'

Google Profiles

Se você coloca seu nome no google, o que aparece? Parece uma besteira, uma curiosidade apenas, mas na verdade é muito importante. Gestores de recursos humanos usam cada vez mais esse tipo de pesquisa para conhecer o perfil dos candidatos a emprego. No meu caso…

google_me-1

Sem acento aparece:

  1. Meu Twitter
  2. A tag de ontologia no meu blog (por ser a mais usada). Isso é ótimo porque me relaciona a área de pesquisa ;)
  3. Sobre mim do blog, com uma mini biografia e principais publicações. Também muito útil pra Marketing Pessoal.
  4. Lixo (outro Ícaro Medeiros)
  5. Post em uma mailing list do Debian. Também importante pois denota que você é um membro participativo de comunidades técnicas :P

Com acento temos:

  1. Meu currículo Lattes (PERFEITO!)
  2. Página inicial do Blog (já que o título do blog é meu nome)
  3. Tag ontologia no Blog
  4. Meu Twitter
  5. Meu LinkedIn (rede social profissional). Muito útil também, contém minha formação, empregos e contatos profissionais.

Mas o assunto não é esse. A grande questão é que o Google acaba de lançar uma ferramenta que permite buscas mais interessantes quando são consultados nomes de pessoas no sistema, o Google Profiles. Com ele você cria um perfil, uma espécie de “orkut mais sério” e põe  coisas como atividade profissional, onde nasceu, cidades que morou, contato e link para sites com perfis seus como no Orkut, Facebook, etc. Aqui está o meu Google Profile.

E qual a grande vantagem disso? Se procurar pelo seu nome no Google no final da página de resultados aparecerá um link para o seu perfil Google com as suas informações, e você pode ficar a uma busca de ser encontrado. Muito fácil!

landing2updated

Por enquanto a novidade só aparece acessando pelo google.com e com resultados em inglês. Via Marketing de Busca.

Aprendizagem de Ontologias

Well,

Tô aqui com umas matrizes de 40000×1600 chorando (e elas vão aumentar!), portanto, sem tempo de terminar o post sobre Ontologias x Folksonomias e as discussões a(o)ntológicas sobre isso. Então aí vai um seminário que apresentei mês passado aqui no mestrado, é uma apresentação sobre Aprendizagem de Ontologias (A presentation about Ontology Learning by Ícaro Medeiros – semantic web 2.0 3.0 ontologies engineering paris hilton barak obama). O link gigante é só um cata-corno google, HOHO!

Tá em inglês porque ia um tal francês no mesmo dia da aula apresentar uma palestra, acabei deixando (foi bom fazer isso!). Não sabe inglês? Mude de profissão urgente e NUNCA (eu disse NUNCA!) me mostre um código com nome de método do tipo isVAZIO(), cambada de vagabundos!

Briefing sobre o assunto… Aprendizagem de ontologias são um conjunto de processos e técnicas para:

  • Construir uma ontologia do zero;
  • Enriquecer, adaptar ou popular ontologias já existentes.

Isso é feito de maneira semi-automática a partir de dados como texto (principalmente), schemas XML, bancos de dados e até folksonomias (_o/ EU, EU) sobre o domínio a ser formalizado. A figurinha (que desafia a inteligência de qualquer um!) diz tudo.

Aprendizagem de Ontologias == Reserve Engineering

Aprendizagem de Ontologias == Engenharia Reversa **

  1. No pontapé inicial, especialistas do domínio escrevem artigos, relatórios técnicos, livros, etc.
  2. Isso tá lá em texto (é seu corpus)… É processado. Vai o meio campo tocando.
  3. Depois de alguns passes pra lá e pra cá, o camisa 10 dá aquele passe milimétrico e … ÉÉÉÉÉÉ, mais um goool brasileeeeeeiro meu povo. Foi, foi, foi ela. A Aprendizagem! Temos uma conceitualização do domínio numa ontologia (seja ela uma hierarquiazinha barata ou uma ontologia com relacionamentos e axiomas).
  4. As definições que estão na ontologia representam uma síntese da opinião consensual dos especialistas sobre aquele domínio. Os especialistas ou os usuários da aplicação usando a ontologia (que podem ser outros especialistas) podem melhorar a ontologia depois, e esse refinamento ajuda os próprios métodos de aprendizagem. Cria-se então uma linha de passe (ciclo) em (2,3,4) – não tá representado aí na figura. Depois de algumas rodadas, a ontologia pode ganhar um troféuzinho.

Isso pode ser visto como uma tarefa de áreas como Extração de Informação e Mineração de Texto. Outros nomes tratam do mesmo assunto com nomes diferentes como (Extração | Emergência | Geração | Aquisição | Descoberta | População | Enriquecimento) de (Ontologias | Ontológica), com algumas diferenças bem sutis. Pra mim o nome mesmo é Aprendizagem de Ontologias (Ontology Learning).

That’s all Folks. Fica um exercíciozinho e pano pra manga nos comentários…

** Por que será que isso pode ser visto como um processo de engenharia reversa?

Saiba mais (Wikipedia, in English). E mais (Ferramenta e plug-in Protége OntoLT) ! Quer fazer Ciência?? Comece aqui (Artigo famoso) e aqui (Curso muito abrangente e bem COMPLETO).

===

===

Obs pra LARISSA (que eu sei que vc vai ler!): Dei um fora em você no comentário do outro post e você vai procurar erros de inglês na apresentação, faça isso não, a vingança nunca é plena! Fale comigo no MSN e comente à parte depois because i will need English next year, therefore, i neeeeed you as a teacher).


posts por mês

assine esse blog

minhas tuitadas

favoritos@del.icio.us

eu uso





Powered by FeedBurner

estatística

  • 16,124 acessos
junho 2017
S T Q Q S S D
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930