Archive for the 'computação' Category

Master thesis

Estou aqui enlouquecendo trabalhando na minha dissertação (aqui em PT, tese) de mestrado e resolvi compartilhar um pouco dessa experiência. É um trabalho violento e árduo, mas espero que valha a pena.

Espero que depois que pronta eu consiga publicar (em conferências INTERNACIONAIS) e participar de concursos de dissertações de mestrado da SBC. Poderia ter feito isso já com o TCC da graduação aqui mas do ponto de vista de Recuperação de Informação o que eu fiz como estudo de caso foi muito pequeno (só prova de conceito, praticamente um toy example) e eu não dei prosseguimento ao sistema. Isso tudo feito às pressas pra conseguir o grau antes de ir pra Recife pro mestrado, apesar do 10 unânime de uma banca cabulosa lá da UFAL (modéstia à Marte).

Além disso, tive que aprender Recuperação de Informação (RI) e Aprendizagem de Máquina (AM) sozinho! Só por isso já mereço um prêmiozinho…

Nuvem de tags - ORGANIZE A WEB, MOTHAFUCKA

Nuvem de tags - ORGANIZE A WEB, MOTHAFUCKA

Bom, o assunto da dissertação: Folksonomias e Sugestão de tags. Construí (?) um sistema que extraiu dados do Delicious e depois usei técnicas de RI, AM e outras coisas. Usei como base da sugestão de tags pra páginas Web o conteúdo textual (implementado, preciso e lindo!), páginas vizinhas (inbound pages) (80% implementado) e informação do WordNet e ontologias (Aqui há dragões no código! Trabalhando nisso!). No final faço uma comparação entre as tags que sugeri e as tags do Delicious pra dar uma medida quantitativa do quanto o sistema é bom e uma análise do comportamento do usuário (p. ex. que tipo de tags o sistema NUNCA vai sugerir: “semweb” e “webdev” fica difícil).

Já passei do nível de loucura com esse sistema, o que pode ser melhor visto na quantidade de linhas de código da bagaça (inclui somente .java, código e testes). Mas vamo nessa, não desisto NUNCA!

Ia colocar o abstract aqui, mas como é um trabalho não-publicado (malditos revisores animais, alguns nem entenderam o sistema) vou deixar pra depois pra falar dos louros que consegui com o trabalho.

Boa noite, boa sorte (pra mim)!

Anúncios

4 anos de Debian Festival

Viajei pela Europa agora e vou fazer uma série de posts sobre o assunto, mas primeiro vou falar do evento que ajudei a criar e organizar em Maceió cuja quarta edição aconteceu essa semana: O  Debian Festival 4.0.

Tudo começou quando a PRIMEIRA caravana de Alagoas foi pro Encontro Nacional de Estudantes de Computação (ENECOMP 2006) e voltando do evento eu, Vicente e Marco (recém eleitos como PRIMEIROS representantes da Executiva Nacional pra Alagoas) conversávamos (enquanto bebíamos) sobre a falta de eventos em Maceió sobre Informática e TI no estado. Tinhamos que fazer algo! Com o aniversário do Debian próximo (16 de agosto), resolvemos criar o PRIMEIRO evento pra comemorar isso e falar sobre Software Livre no estado.

Debian Festival 2 e o bolo com confeitos (o mais original)

Debian Festival 2 e o bolo com confeitos (o mais original)

Continue lendo ‘4 anos de Debian Festival’

Mais piadinhas sobre programadores

Continuando a seção posts enchedores de linguiça enquanto eu não tenho tempo pra parar pra escrever sobre algo sério. Mais piadas sobre programadores…

programmers

fox

Continue lendo ‘Mais piadinhas sobre programadores’

Por que kirUX?

Uma história sobre nerdice adolescente, apelidos de IRC e script kiddies

Nunca criaram apelidos interessantes com o nome Ícaro. Minha irmã conseguiu a façanha de inventar um tal de “Cáqui” (nunca confundir com Caqui) quando tinha uns 2 anos, até hoje umas primas me chamam assim, e soa RIDÍCULO.

Meu primeiro nick (apelido) na Internet (lê-se IRC) foi Apocalypse_now. Coisa de pivete! Depois disso veio a Apocalypse HP (jogos, mp3, links, downloads)… Isso em 98 era O ÁPICE. EU TINHA UMA WEB PAGE. Meus amigos todos tinham também, O Mestre HP, Geografic Page, A Ossada… Até participamos de CONCURSO DE SITES no colégio!!

Depois usei os nicks Kripto, Shaman e Icaro. Esses dois últimos num acesso de nerdice profunda foram conseguidos esperando o nick “dropar” no BrasIRC, ou seja, o dono do nick na rede passava alguns meses sem entrar e o nick ficava disponível. E ter seu nome PURO ou de banda de roque como nick era sinônimo de eusoufodao.com.br!

Saia da fossa, caia no #esgoto.

Saia da fossa, caia no #esgoto.

No auge do nosso querido e eterno canal #esgoto, uma menina do colégio resolveu me chamar de kiru. Pela primeira vez na vida algum apelido baseado em Ícaro que deu certo!

Num outro canal cheio de “malandrinhos” do IRC, o povo tinha uma mania de nick terminado em UX (cinhUX, setUX, …), afinal o linUX é o sistema operacional dos hackers-rákis-h4x0rs (do mal!).

Eu era apenas um aprendiz quando recebi os ensinamentos dos cowboys. Lembro de um belíssimo exploit do IRC que derrubava qualquer cidadão que não trocasse o executável pra versão mais nova do IRC (85% da população da rede). Ou então eram uns ping of death “experimentais” ou DoS. Canais inimigos sofreram… Sim, eu tenho um passado script kiddie. Como era engraçado! :D

Interface do IRC. MSN suxxxx.

Interface do IRC. MSN suxxxx.

Pois é da união de Kiru com o poder do GNU/LinUX que surje kirUX.

PS: Eu devia ter escrito isso no começo do blog, pra que lembrassem mais do endereço do blog. Talvez depois eu mude pra icaromedeiros.wordpress.com (já registrado!), mas eu acho que soa muito “corporativo” e padrão, e eu sempre quero ser diferente… Talvez. Talvez fique melhor quando valer a pena o investimento num domínio .com ou .net.

PS2: Obviamente todos os nomes foram preservados, só falei dos nicks.

Vídeo promocional do insituto que trabalho (INESC-ID Lisboa)

Muita modernidade. O Insituto que trabalho aqui em Portugal (INESC-ID Lisboa) fez um vídeo promocional e tem um canal do Youtube com vídeos sobre os projetos. Meu deus, é mais que moderno, é pós-moderno-contemporâneo-renascentista-pós-apocalíptico (do mal!). Por algum motivo injustificável desativaram embutir o vídeo. Ele está aqui.

PS: Google Earth é default agora pra fazer esses vídeos que começam do espaço pra acabarem numa foto área das ruas, né?

RSS e Twitter no mesmo (ciber)espaço

Eu tava pensando nisso depois de uma semana usando o Twitter, vendo a quantidade (e a velocidade!) de links sugeridos pra lá e pra cá: Será que o RSS vai morrer desse jeito? Semana passada, no Twitter do “wanna-be-rich-with-semantic-web-boy” Nova Spivack, vi que ele discordava desse artigo do TechCrunch, que diz simplesmente que o RSS morreu com ferramentas como o Twitter, que fazem “gerenciamento de conteúdo em tempo real”.

O RSS morreu (falso!). Viva o RSS.

O RSS morreu (falso!). Viva o RSS.

Continue lendo ‘RSS e Twitter no mesmo (ciber)espaço’

Wolfram Alpha – Você pergunta, a Web responde!?

Depois dos fracassos de Cuil e Wikia, mais um Google Killer wannabe? Acho que dessa vez não. O hype sobre a ferramenta vem crescendo muito, até porque ela vem com o respaldo de um cientista conhecido, Stephen Wolfram, físico, matemático e empresário conhecido por ser autor da ferramenta Mathematica e por trabalhos em áreas como autômatos celulares. Caros amigos, apresento-lhes o Wolfram Alpha.wolfram_alphaO jornal The Independent diz que a ferramenta mudará a Internet pra sempre. (Ohhhh). O sistema deve ser lançado ainda esse mês. OMFG, agora vai, Google R.I.P. O que é que esse negócio faz? Diz aí!

Segundo o autor, a ferramenta é uma “máquina de conhecimento computacional”. (…) . Hein?

Bom, diferente do Google, que retorna um bocado de links para possíveis respostas às perguntas dos usuários, o Wolfram Alpha tenta entender a pergunta e retornar uma resposta através de uma base de conhecimento criada para as mais diversas áreas, contendo terabytes de informação avaliada por especialistas e algoritmos para modelar e raciocinar sobre esse conhecimento.

O sistema computa as respostas! Calcula! Não é um amontado de pares pergunta-resposta nem busca respostas numa base de fatos. Ao invés disso o sistema é capaz de entender e retornar respostas para alguns tipos de pergunta. Além das respostas há maneiras de explorar conhecimento/dados relacionados e efetuar comparações já que a resposta pode incluir diagramas, gráficos e links para questões relacionadas.

Por exemplo, uma consulta sobre a temperatura em Tóquio no ano de 2008 mostrará médias de temperatura, umidade e velocidade do vento, além de um gráfico com as temperaturas médias, mínimos e máximos ao longo do ano. Diferente do Google, que ia mandar você ver o site da agência de meteorologia do Japão. No Wolfram Alpha é como perguntar a um expert na área como naquela frase: “pergunte a quem realmente entende do assunto”.

Consulta sobre temperatura em Tóquio no ano de 2008

Consulta sobre temperatura em Tóquio no ano de 2008

Continue lendo ‘Wolfram Alpha – Você pergunta, a Web responde!?’


posts mais populares

posts por mês

assine esse blog

minhas tuitadas

favoritos@del.icio.us

eu uso





Powered by FeedBurner

estatística

  • 16,202 acessos
dezembro 2017
S T Q Q S S D
« dez    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031